Numa nota enviada à redacção, a OA afirma que tem pugnado junto do Governo pela aquisição de equipamentos e meios de segurança para o exercício da actividade profissional dos advogados, e a sua disponibilização nos tribunais ou órgãos de polícia criminal, sempre que estes profissionais tenham que se deslocar aos mesmos para a realização de diligências judiciais ou para assegurar escalas presenciais no presente quadro de epidemia.

Perante a “omissão” desse fornecimento por parte do Governo, a Ordem dos Advogados está a promover, ela própria, a entrega de kits com equipamento de protecção, designadamente máscaras, luvas ou gel desinfectante para que os Advogados estejam protegidos nas diligências judiciais.

Os materiais são enviados para as Delegações da OA que divulgarão a respectiva disponibilização nas instalações dos Tribunais e informarão os advogados nesse sentido. Até ao momento, foram enviados materiais para as Delegações de Ovar e Vila Real, estando previsto o envio de material para os Conselhos Regionais dos Açores e da Madeira.

A Ordem dos Advogados contribuí assim para a protecção e saúde de todos os Advogados e de todos os que se deslocam aos Tribunais neste período de crise epidémica por Covid-19.